sutil

raul1anoxP-340

talvez seja isso mesmo, somente: a simplicidade de uma gota de chuva escorrendo pelo vidro, de um dedo lambuzado indo parar na boca, de uma bolha de sabão estourando no ar diante da gente, de uma pipoca estourando na panela destampada e indo parar lá do outro lado da cozinha – essa delicadeza possível, essa poesia pequena das coisas cotidianas que a gente vê passar e negligencia, na espera de que o grande aconteça. a vida é aqui, é na ponta dos dedos. é a brisa fresca entrando pela janela no dia mais quente do verão. é a última página de um livro bom pra danar. são os primeiros acordes da música que traz uma lembrança boa. é o beijo do filho estalando de surpresa bem no meio da bochecha. é um cochilo no meio da tarde. é um passeio a pé numa madrugada fresca. é o cabelo bagunçando ao vento. é o abraço durando mais do que vinte segundos. é o beijo demorado melhor do que de novela. é o coração batendo ligeiro à espera de uma notícia boa. é o laço desfeito do presente ganho de surpresa. é o choro escapando e lavando a alma da gente. é a conversa boa sem hora pra terminar. é o suspiro. é o detalhe. a vida é feita dessas pequenices todas, das doçuras diárias que se a gente distrai, nem vê passar. essa é a beleza possível. a vida é assim, um cisco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s