no corpo na alma e no coração

dia7maiotartarugaP-192
 acabei com tudo
escapei com vida
tive as roupas e os sonhos
rasgados na minha saída *
///
eu queria ser menos fera ferida, às vezes. não me defender tanto.
queria não dizer as palavras duras que saem assim, desavisadamente.
queria menos espinhos. mais flores.
acolher mais, afastar menos.
deixar de lado as distâncias inúteis. essa couraça besta que a gente vai formando sem saber direito por quê, esse medo ridículo de se abrir pro outro. a gente se esconde sem nem saber de quê.

talvez eu tenha andado demais, falado demais, errado demais. talvez eu tenha me apegado a conceitos errados, a idéias tortas sobre o que seria lutar pelo que eu acho certo. talvez.

vira e mexe eu me esqueço como é bom baixar a guarda.
vou de tropeço em tropeço, sem me dar conta que tem uma mão me esperando bem ali, bem ao lado, inteira e possível.
quando se aceita o cuidado, as feridas se curam mais rápido. *
///
* escrevi há dois anos, e no entanto tao presente, doloridamente.
* ‘Fera Ferida’, letra de Roberto Carlos / foto: Renata Penna
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s