a pesar

grimmagresteP-14vê: essa é minha tristeza, a minha melancolia. sente seu peso, segura ela nos braços, pega com cuidado nas tuas mãos com os dedos bem fechados, para que não escorra. ela é preciosa, apesar de tudo, e me importa muito. ela também sou eu. uma parte minha nem sempre reconhecida ou aceita, e por isso mesmo mais calejada. então acolhe, respira com suavidade para que ela não desperte cedo demais, e deixa que ela repouse silenciosa em teu colo, que é sempre tão generoso. eu preciso disso. é com você que eu conto para fazer isso enquanto eu não posso, enquanto a dor é tanta e me pesa sobremaneira e por isso eu me encolho, deixo-me ficar em um canto onde eu possa digerir o susto e esperar que a valentia se apresente, nasça mais uma vez enfeitada de cores vibrantes e me venha acalmar os soluços. enquanto isso, te dou nas mãos essa parte preciosa daquilo que sou eu, e te peço com humildade e muita esperança: faz o que for preciso, mas guarda ela pra mim. protege a minha tristeza, esconde em um lugar silencioso e bem quieto, permite que ela se aninhe. assim que eu puder, eu hei de voltar. e hei de querer pegá-la nos braços novamente, e engolir de uma vez só por entre os dentes, com a boca bem aberta. e que ela então se acomode em mim como costuma fazer, aquietando-se nos meus cantos mais escondidos, aqueles onde a vida só consegue chegar de vez em quando, num sopro, num desvio, num distraimento da minha inteligência.

é que eu acabo de me distrair, e não sei quanto dura.

foto: Renata Penna

Anúncios

Um pensamento sobre “a pesar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s