estrada nova


imig-65havia se passado apenas uma noite e no entanto, sentia como se lhe pesassem sobre os ombros os acontecimentos de uma vida inteira. aquela que havia sido até ali de repente não estava mais: sem aviso e sem preparo, e sem a chance de um aprendizado paciente que fizesse a mudança menos penosa, tornara-se outra. e ao tornar-se outra, perdera suas referências, as memórias já não lhe serviam, as palavras conhecidas já não cabiam naquilo que ansiava dizer, nem ao menos pensar conseguia, com as ideias antigas que já não encaixavam nos espaços novos ainda por preencher. olhava ao redor e não reconhecia nada. era tudo novo, porque ela era nova, e ainda não sabia se isso era bom. talvez pudesse ser, passado o susto. recuperado o fôlego, desembaçada a vista, talvez fosse o princípio de algo que carecia mesmo nascer, passar a existir, para que o que a espreitava pelos cantos da vida pudesse enfim dar-lhe as mãos, convidar a dançar. talvez, fosse. mas ainda que o susto escondesse um presente, ela estava só, e sentia medo. encolhida diante da imensidão do que nascia, desconhecido, misteriosamente. chorava baixinho, soluçando. chorava de pena por tudo o que havia deixado para trás, sem tempo para despedir-se. chorava de medo do que estava por vir ser grande demais, e ela não dar conta, no seu desajeito de menina recém-nascida para o novo. chorava de sentir-se pequena, miúda demais para engolir o mundo assim como ele se apresentava, todo feito de mistério e perguntas por fazer. abraçando os joelhos e tremendo de frio, ela chorava. choraria uma vida inteira, se o tempo lhe concedesse essa possibilidade, compadecido do emaranhado de dor, espanto e expectativa que lhe afogava o peito e impedia respirar pausadamente. choraria por horas, dias, meses a fio, se não fosse preciso recomeçar. mas, sim: era urgente recomeçar, ela só não sabia muito bem o quê, ou como. mas descobriria. por entre o véu de lágrimas e as dores do nascimento, ela descobriria. ah, sim. a esperança era seu vício – naquela outra vida, e nesta também.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s